Ser ou Não Ser? Eis a Questão! Ser Submisso é uma Questão de Escolha?

Ser ou Não Ser? Eis a Questão!
Ser Submisso é uma Questão de Escolha?

Texto base: Porque Deus amou tanto o mundo que deu seu único Filho, para que todos os que nele acreditam não morram, mas vivam para sempre.
João 3.16

Introdução
            “Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador. Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo. "Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne". Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja. Portanto, cada um de vocês também ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher trate o marido com todo o respeito”. Efésios 5:22-33
            Deus determinou um papel específico para os homens e um para as mulheres. Esses papéis não são escolhas! À mulher, cabe a submissão. Ao marido, cabe dar a vida pela mulher.
            Quando falamos de submissão, as pessoas entendem que é uma relação de domínio; que o homem pode simplesmente fazer o que quiser com sua esposa. Não é assim. A submissão está ligada ao poder de decisão, ao homem, como cabeça, decidir, dar a resposta final. Não é poder físico – a relação física, na verdade, está em o marido morrer pela mulher, em apresentá-la bela, sem mancha e sem culpa.
            A relação de submissão da mulher ao homem vem da criação. Deus fez primeiro Adão, do pó da terra, e a partir de Adão fez Eva. Já a relação de se entregar pela mulher vem da figura de Cristo, que se entregou, deu sua vida pela igreja. São relações que o próprio Deus determinou; logo, a mulher não pode escolher ser submissa, e o homem não pode escolher dar a sua vida. Inclusive: o não cumprimento de algum papel não influencia o papel que temo – não há relação de condição: se a mulher for submissa, o homem dará a vida por ela, ou vice-versa. Cada um deve cumprir seu papel independente de como o cônjuge age.
            Uma certa vez um pastor disse, em um culto de famílias: “é fácil ser submissa a um homem que dá a vida por você”. É fácil mesmo?
            “Porque Deus amou tanto o mundo que deu seu único Filho, para que todos os que nele acreditam não morram, mas vivam para sempre”. Você conhece essa frase – João 3.16. Quando Jesus deu sua vida pela igreja, ela era submissa? Não! Após Jesus ter entregue sua vida, a igreja passou a ser submissa? Não! Se submissão fosse fácil, todos hoje seriam cristãos!

Somos Todos Submissos
            Existe hierarquia em todas as sociedades. Não há ninguém que não esteja sujeito a alguém, exceto Deus. Na família, os filhos estão sujeitos ao pais; a mulher ao marido; e o marido a Deus. Em uma empresa, os funcionários estão sujeitos ao patrão, este por sua vez precisa prestar contas de suas atividades e lucros ao Fisco, Previdência, Fazenda, enfim.
            Todos são submissos. Alguns, a Deus. Outros, ao pecado. Há pessoas que dizem: “eu sou livre, posso fazer o que quiser!”
 
 
“Eles lhe responderam: "Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres? " Jesus respondeu: "Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado”. João 8:33,34

                        Quando não conhecemos a Cristo temos a falsa sensação de liberdade. E o ser humano gosta da sensação de liberdade, gosta de mandar, de ser o líder, de ter poder. Não estar submisso a Cristo representa para essas pessoas a sensação de liberdade. Mas é uma sensação – quem não está na luz (Cristo) está nas trevas. Não existe meio termo, não existe limbo!
            Ser submisso a Cristo é ser realmente livre.

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: "Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará". Eles lhe responderam: "Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres?" Jesus respondeu: "Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. O escravo não tem lugar permanente na família, mas o filho pertence a ela para sempre. Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres. João 8:31-36

Como Ser Livre em Cristo
            Para sermos livres em Cristo Jesus, precisamos reconhecer que Ele é o nosso Senhor. Ter Jesus Cristo como Senhor nos faz submissos dEle, sim, e totalmente livres! Aquele que vive sem Jesus, acreditando ser “livre”, é escravo do pecado, de seus próprios desejos, interesses, vontades, vícios. Pode parecer bom – lembre-se, é apenas uma sensação. O final desse caminho é a morte eterna. Mas ser servo de Jesus é ser amigo dEle. E que privilégio ser chamado de amigo pelo nosso Salvador!

O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno.
Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei conhecido.
João 15:12-15

            Para sermos livres em Cristo, precisamos confessor nossos pecados a Ele, e receber o Seu perdão.

 Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. 1 João 1:9

            Para sermos livres em Cristo precisamos nos afastar do pecado.

Vocês sabem que ele se manifestou para tirar os nossos pecados, e nele não há pecado.
Todo aquele que nele permanece não está no pecado. Todo aquele que está no pecado não o viu nem o conheceu.
Filhinhos, não deixem que ninguém os engane. Aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo.
Aquele que pratica o pecado é do diabo, porque o diabo vem pecando desde o princípio. Para isso o Filho de Deus se manifestou: para destruir as obras do diabo. Todo aquele que é nascido de Deus não pratica o pecado, porque a semente de Deus permanece nele; ele não pode estar no pecado, porque é nascido de Deus. Desta forma sabemos quem são os filhos de Deus e quem são os filhos do diabo: quem não pratica a justiça não procede de Deus; e também quem não ama seu irmão.
1 João 3:5-10

            Para sermos livres em Cristo precisamos falar aos outros como o amor dEle mudou nossas vidas!

E disse-lhes: "Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas as pessoas. Marcos 16:15

            Ser submisso não é uma questão de escolha quando escolhemos a Cristo. Mas também não é um fardo porque nos levará para a vida eterna.

Amém!

Nenhum comentário:

Postar um comentário